Notícia

Santa Catarina volta a ter todas as regiões no nível gravíssimo

Santa Catarina volta a ter todas as regiões no nível gravíssimo
Santa Catarina volta a ter todas as regiões no nível gravíssimo

Atualização do mapa de risco foi divulgada na manhã deste sábado (17); estado tem nível elevado na ocupação de leitos

Subiu para 16 o número de regiões em nível gravíssimo em Santa Catarina. A matriz, que avalia a situação da Covid-19 no Estado, foi divulgada na manhã deste sábado (17) pela  Secretaria de Estado da Saúde. 

As regiões apresentaram nota quatro, o nível mais elevado, na dimensão de Capacidade de Atenção, que é aquela que aponta a ocupação de leitos hospitalares. Nesta semana não há regiões nos níveis alto (amarelo) ou moderado (azul).

Na última semana, depois de quase dois meses, Santa Catarina voltou a ter quatro regiões no nível grave na matriz de risco, o que mostrou uma ligeira melhora, considerando que há algumas semanas o Estado estava todo no “vermelho”.

Porém, na nova atualização, todo o Estado permanece em alerta máximo em relação ao novo coronavírus, principalmente em relação à capacidade de atenção, com todas as regiões apresentando leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto reservado para Covid-19 operando em sua capacidade máxima, próximo aos 100% de ocupação.

As regiões Carbonífera, Extremo Sul Catarinense, Grande Florianópolis e Foz do Rio Itajaí, que na semana passada estavam classificadas em nível grave, passaram para o nível gravíssimo, principalmente por conta das mudanças na dimensão da transmissibilidade.

Segundo a SES, o aumento da transmissibilidade nestas regiões reflete um crescimento no número de casos ativos detectados na última semana, podendo ser explicado, em parte, por uma possível redução na adesão das medidas de distanciamento social.

Foi observada uma redução de 25% na média móvel de óbitos por Covid-19 nos últimos 14 dias, e uma redução de 19% nos últimos 7 dias. Já em relação aos casos ativos, observa-se uma redução de 26% na média móvel dos últimos 14 dias, e uma estabilização nos últimos 7 dias.

Embora tenha sido observada uma redução na média móvel de óbitos por Covid-19 além de uma desaceleração na taxa de crescimento do número de casos ativos, a SES destaca que a melhora nesses indicadores não foi suficiente impactar na avaliação de risco potencial.

Além disso, a estabilização no número de casos ativos observada em todo o Estado nos últimos 7 dias, permanecendo em um patamar elevado, contribuiu para a manutenção do nível gravíssimo em todas as regiões.

De acordo com o último boletim, divulgado nesta sexta-feira (16), Santa Catarina conta com 21.928 casos ativos. Além disso, mais 71 mortes foram confirmadas, levando a um total de 12.480  vítimas desde o início da pandemia.

Quatro itens são levados em consideração na avaliação da matriz:

  • Evento sentinela: mede a mortalidade da Covid-19. Nas regiões em alerta, o índice aponta que a pandemia continua em expansão;

  • Transmissibilidade: variação no número de confirmação e casos ativos. Regiões em alerta apresentam alta no número de casos;

  • Monitoramento: casos investigados e inquérito de síndrome gripal na comunidade;

  • Capacidade de atenção: mede a ocupação dos leitos de UTI.

Veja o que está valendo em SC

No dia 9 de abril, o Governo de Santa Catarina prorrogou as medidas restritivas até o dia 26 de abril. Entre elas, a proibição do funcionamento de casas noturnas e o limite de funcionamento de bares e restaurantes.

Além disso, uma nova portaria divulgada na terça-feira (13) define regras para a prática de atividades esportivas. Cada atividade foi dividida em grupos, onde cada um tem uma regra específica, de acordo com a região de risco.

Veja quais regras gerais que estão valendo

Proibições:

  • funcionamento de casas noturnas, shows, espetáculos e eventos sociais em todos os níveis de risco;

  • congressos, palestras, seminários, feiras, leilões, exposições e inaugurações;

  • consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos entre 22h e 6h.

Limitações

  • comércio de rua pode funcionar entre 8h e 20h;

  • funcionamento de supermercados, com limite de acesso de até duas pessoas por família e ocupação simultânea de até 50%;

  • shopping centers, centros comerciais e galerias abrem das 10h às 22h;

  • funcionamento de restaurantes, bares, pizzarias, sorveterias e afins está permitido das 10h às 22h, com limite do ingresso de novos clientes até 21h;

  • praças, parques, praias, balneários e jardins botânicos permitidos apenas para a prática de exercícios físicos;

  • demais atividades e serviços públicos e privados não essenciais têm permissão de funcionamento das 10h às 19h;

  • transporte coletivo municipal, transporte coletivo intermunicipal e transporte coletivo interestadual com limite de ocupação de 50%.

  • Esportes: o que vale de acordo com a matriz?

    • Risco Gravíssimo:

      • Esporte de rendimento

         

        • Competição: proibidas as modalidades de todos os grupos; exceto equipes de competição a nível nacional, quando autorizadas pela Fesporte;

        • Treinamento: permitidas somente as modalidades do grupo I, em ambientes externos e treinamentos das equipes de competição a nível nacional, para todos os grupos, quando autorizadas pela Fesporte.

      • Esporte de participação e lazer

        • Competição: proibidas as modalidades de todos os grupos;

        • Prática: permitidas somente as modalidades do grupo I, em ambientes externos e permitidas as modalidades do grupo I em ambientes internos com limite de 25% da capacidade operativa do estabelecimento.

      • Esporte educacional

         

        • Competição: proibidas as modalidades de todos os grupos;

        • Treinamento: permitidas as modalidades do grupo I, II,III e IV em ambientes externos e permitidas as modalidades do grupo I em ambientes internos com limite de 25% da capacidade operativa do ambiente de ensino.

    • Risco grave

      • Esporte de rendimento

        • Competição: permitidas as modalidades do grupo I ambientes externos e proibidas as modalidades do grupo I e grupos II, III e IV, exceto equipes de competição a nível nacional, quando autorizadas pela Fesporte;

        • Treinamento: permitidas as modalidades dos grupos I, II e III e proibidas as modalidades do grupo IV. O treinamento das modalidades do grupo II deve ser realizado de forma individualizada em treinos técnicos sem contato físico entre os participantes. Permitido o treinamento das equipes de competição a nível nacional para todos os grupos, quando autorizados pela Fesporte.

      • Esporte de participação e lazer

        • Competição: permitidas as modalidades do grupo I e proibida as modalidades do grupo I e grupos II, III e IV;

        • Prática: permitidas as modalidades do grupo I, II, III e IV em ambientes externos e permitidas as modalidades do grupo I e III em ambientes internos com limite de 50% da capacidade operativa do

          estabelecimento.

      • Esporte educacional

        • Competição: proibidas as modalidades de todos os grupos;

        • Treinamento: permitidas as modalidades do grupo I, II, III e IV em ambientes externos e permitidas as modalidades do grupo I e III em ambientes internos com limite de 50% da capacidade operativa do ambiente de ensino.

    • Risco alto

      • Esporte de rendimento

        • Competição: permitidas as modalidades dos grupos I, II e III em ambientes externos e proibidas as modalidades de todos os grupos em ambientes internos exceto equipes de competição a nível nacional, quando autorizadas pela Fesporte;

        • Treinamento: permitidas as modalidades de todos os grupos, tanto em ambientes externos, quanto internos.

      • Esporte de participação e lazer

        • Competição: permitidas as modalidades dos grupos I, II e III em ambientes externos e proibidas as modalidades de todos os grupos em ambientes internos;

        • Prática: permitida as modalidades de todos os grupos tanto em ambientes externos, quanto internos.

      • Esporte educacional

         

        • Competição: proibida as modalidades de todos os grupos;

        • Treinamento: permitida as modalidades de todos os grupos tanto em ambientes externos, quanto internos.

    • Risco moderado

      • Ficam permitidas as modalidades de todos os grupos, tanto em ambientes externos, quanto internos, para esportes de rendimento, esportes de participação e lazer e esporte educacional tanto para competição quanto para treinamento.

Fonte(s): ndmais

Comentários

Últimas notícias

05 Mai
GERAL
Falta de chuva castiga agronegócio catarinense

Falta de chuva castiga agronegócio catarinense

05 Mai
GERAL
CPI da Covid deve convocar Guedes para se explicar

CPI da Covid deve convocar Guedes para se explicar sobre “amigo da Inglaterra” que forneceria 40 milhões de testes de Covid

04 Mai
GERAL
Espada ninja: vídeo mostra arma utilizada em ataque a creche em Santa Catarina

Espada ninja: vídeo mostra arma utilizada em ataque a creche em Santa Catarina

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.